Cardeal escocês apoia taxa ‘Robin Hood’ sobre operações financeiras

Cardeal O’Brien

O cardeal escocês Keith O’Brien, Arcebispo de Edimburgo, aderiu a uma ideia polêmica no Reino Unido: a de criar a taxa “Robin Hood” sobre movimentações do setor financeiro – bancos, fundos, especuladores, etc. Segundo o grupo que defende essa proposta, uma taxa de 0,05% sobre cada transação poderia levantar US$ 400 bilhões por ano (R$ 761,2 bilhões) para serem aplicados em programas sociais voltados aos mais pobres.

De acordo com o Cardeal O’Brien, a política econômica do governo do Reino Unido é “imoral” por ignorar os pobres e proteger os “muito ricos”, conforme a BBC Escócia. “Minha mensagem para (o primeiro-ministro) David Cameron é que pense seriamente sobre essa taxa Robin Hood, a taxa para ajudar os pobres tirando um pouco dos ricos“, disse o arcebispo. “Os pobres sofreram tremendamente com os desastres financeiros dos últimos anos e nada, realmente, tem sido feito pelas pessoas muito ricas para ajudá-los.”

O’Brien acrescentou que são os pobres “que tiveram de sofrer por causa dos desastres financeiros dos últimos anos e isto é imoral”. Para ele, “não é moral simplesmente ignorá-los e dizer que se virem, enquanto os ricos podem velejar suavemente”.

De acordo com o site dos criadores da taxa Robin Hood, os bancos, fundos e “o resto do setor financeiro devem pagar sua parcela justa para limpar a bagunça que ajudaram a criar“.

A proposta é concentrada no Reino Unido, mas se apresenta como algo a ser adotado globalmente e menciona como apoiadores o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel.

Outros apoiadores da ideia de se criar uma taxa global sobre transações financeiras são os economistas Joseph Stiglitz e Paul Krugman, ganhadores do Prêmio Nobel; o empresário Bill Gates; os arcebispos anglicanos Desmond Tutu e Rowan Williams; além de organizações humanitárias como a Oxfam – conforme o site.

Para os defensores da taxa Robin Hood, ela seria uma forma de compensar os cortes de gastos adotados pelos governos em suas medidas de austeridade – que incluem cortes em despesas de saúde, educação e outros serviços sociais – depois que estourou a crise econômica global de 2008. Segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI), apenas a dívida do Reino Unido aumentou 40% após o início da crise.

Entretanto, embora a taxa Robin Hood pareça realmente ser uma forma de justiça social, colocá-la em prática é quase impossível por três motivos:

James Tobin, formulador da “Taxa Tobin”

O primeiro é o de que seria dificíl se chegar a um acordo entre os países para intervir no sistema financeiro global. Muito se tem falado sobre a criação de taxa do tipo, desde 1981, quando o economista americano James Tobin formulou a “Taxa Tobin” , com o objetivo de limitar a especulação financeira. Várias vezes o grupo das 20 maiores economias do mundo (G20) discutiu isso, e nunca se chegou a nada efetivo.

O segundo é o de que, para criar uma taxa global, com qualquer finalidade, seria necessário dar o poder de supervisão financeira a uma instituição global que sequer existe. E muitos países, como os Estados Unidos, são contrários a qualquer tipo de intervenção externa.

O terceiro, e mais importante, é fato de que, mesmo que se chegasse a uma taxa desse tipo, muito dificilmente ela seria usada para os mais pobres, como quer a turma do Robin Hood. O que mais se fala por aí é que os recursos obtidos serviriam como uma espécie de seguro para salvar o próprio sistema financeiro em caso de crise. Ou seja, uma taxa dos que têm dinheiro para ajudar os que têm dinheiro. Achar que o dinheiro iria para os pobres é ingenuidade.

É importantíssima a preocupação do cardeal em tirar dos ricos para dar aos pobres de forma justa e controlada. Mostra uma boa intenção.

No entanto, é bem possível que, desta vez, o Arcebispo O’Brien tenha de esperar uma ideia mais viável para apoiar. Aliás, dentro do próprio Vaticano não há um consenso sobre a criação de uma taxa global desse tipo.

Deixe um comentário

Arquivado em Igreja no Mundo, Outras crenças

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s