Arquivo do mês: março 2013

Papa Franciso

Primeira aparição pública do Papa Francisco, argentino. À direita na foto, o cardeal brasileiro Dom Cláudio Hummes, da mesma geração.

Há pouco foi eleito o primeiro Papa das Américas, Francisco, o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio. Tanto a escolha do nome quanto o fato de ser o primeiro Papa jesuíta da História sinalizam que os cardeais querem mudar (ao menos em parte) os rumos da Igreja no mundo. Os jesuítas são tradicionalmente missionários, intelectuais, e próximos “do mundo”. São ativos não só na Igreja, mas também fora dela. Geralmente, os jesuítas têm uma segunda formação, além de serem sacerdotes, e são uma das congregações em que o tempo de estudos é mais longo – geralmente mais de dez anos. Segundo o perfil da Wikipedia, Bergoglio também é químico.

O nome Francisco pode se referir tanto a São Francisco de Assis, o santo da pobreza, da humildade, e também que protagonizou grandes reformas na História da Igreja, quanto a São Francisco Xavier, missionário jesuíta e muito próximo a Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus.

A grande surpresa na Praça de São Pedro quando o nome do novo Papa foi anunciado foi justamente o fato de que Bergoglio não estava entre os grandes “papáveis”. Ele esteve em 2005, quando Bento XVI (então cardeal Joseph Ratzinger) foi eleito. Mas dessa vez era praticamente ignorado pelas grandes listas divulgadas na imprensa. Também por não ser tão jovem – tem 76 anos -, leva a crer que seu papado não será dos mais longos. Esperava-se que, depois da renúncia de Bento XVI, um cardeal mais jovem fosse escolhido.

Image

Ainda há muito a se descobrir sobre o novo Papa. Mas alguns gestos já foram muito notáveis, como o fato de sair na sacada apenas com a veste branca, e não a vermelha, mais solene, e também o pedido de que os fiéis rezassem por ele em um momento de silêncio antes de receberem a bênção. Talvez tenha sido a primeira vez em que um Papa se curvou para as multidões (ou ao menos a primeira de que se tem notícia). E iniciou rezando com a multidão pelo Papa emérito, Bento XVI, que renunciou há cerca de um mês.

Mas aparentemente os cardeais olharam diversos outros atributos. Apenas o fato de Bergoglio ser latino-americano já é enorme. Também parece ser um homem humilde e realmente envolvido nas coisas da Igreja. E, de fato, bastante alinhado aos valores e princípios de fé da Igreja Católica.

Certamente, os cardeais foram inspirados por algo diferente da simples política eclesiástica, da qual nós, jornalistas, tanto falamos nos últimos dias. Para as pessoas que não têm fé, a eleição de Bergoglio foi o resultado de uma disputa política aparentemente sem vencedor. Para quem tem fé, pura ação desse tal de Espírito Santo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cristianismo, Igreja, Igreja no Mundo, Vaticano