Arquivo da tag: Castel Gandolfo

‘Estou bem e vivo como um monge’, diz Bento XVI a jornalista alemão

Francisco dá boas-vindas a Bento XVI na residência Mater Ecclesiae, no Vaticano

Francisco deu boas-vindas a Bento XVI na residência Mater Ecclesiae, no Vaticano

O Papa emérito Bento XVI encontrou o jornalista alemão Manfred Lütz por alguns minutos na última semana e afirmou estar bem em sua nova residência, o mosteiro Mater Ecclesiae, localizado dentro do território do Vaticano. Após sua renúncia, anunciada em 11 de fevereiro de 2013, ele declarou que buscaria se esconder do mundo, pois seu vigor “quer do corpo quer do espírito” havia diminuído com a idade avançada. Bento XVI disse que se tornaria apenas mais um “peregrino” no mundo e estaria unido à Igreja em oração, apoiando sempre o novo Papa.

“Eu vivo como um monge e estou bem. Rezo e leio”, teria dito o Papa emérito, conforme o vídeo da agência Rome Reports (veja abaixo). Lütz noticiou seu encontro com Bento XVI no jornal alemão Bild Zeitung. Segundo o jornalista, o Papa está bem mais magro e com postura bastante curvada, mas mantém muito bom humor e total lucidez. O jornal informa, ainda, que Bento XVI manifestou estar totalmente de acordo com o magistério do Papa Francisco, do ponto de vista teológico.

Há cerca de um mês, o cardeal Joachim Meisner, Arcebispo de Colônia (Alemanha), também se reuniu com Bento XVI, ainda na residência de verão, em Castel Gandolfo, e se disse muito surpreso com a perda de peso do Papa emérito. “Ele parecia ter a metade do tamanho. No começo não concordei com sua renúncia, mas quando eu o vi minhas objeções se desmontaram. Mentalmente, no entanto, ele está muito bem, continua o mesmo.”

Alguns jornalistas que cobrem assuntos do Vaticano comentam que a saúde de Bento XVI se deteriorou rapidamente nos últimos dois meses e meio, depois que ele deixou o papado – o que pode ser notado no primeiro encontro entre Bento XVI e Francisco após a eleição do novo Papa. Algumas pessoas da Igreja ponderam que é alarmista especular sobre a saúde do Papa emérito, pois ele está em ótimas condições para uma pessoa de 86 anos.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Igreja no Mundo, Vaticano

O Adeus a Bento XVI e a ‘Sede Vacante’

popelas-23Às 20 horas desta quinta-feira, no horário de Roma (16 horas em Brasília), Bento XVI encerrou seu pontificado. Um Papa que renunciou e entrou para a História. Começou hoje a chamada sede vacante, período em que a Igreja Católica fica sem um Papa, e um novo pontífice deve ser eleito nas próximas semanas pelos cardeais com menos de 80 anos.

Como disse um comentarista da TV italiana TelePace durante a transmissão da viagem de helicóptero do Papa rumo a Castel Gandolfo – onde ele ficará até que seja reformado e adaptado o mosteiro onde viverá definitivamente no Vaticano -, Bento XVI viveu os últimos dias de seu pontificado como se tudo fosse muito normal. “É um Papa que transformou o extraordinário em ordinário”, afirmou o comentarista, cujo nome infelizmente não consegui pegar.

Apesar de turbulento por causa dos problemas que vivem a Igreja e a Cúria Romana nos últimos anos, em termos práticos o fim do pontificado de Bento XVI correu tranquilamente. No Vaticano, era normal ver os peregrinos visitando a basílica e os museus logo nas semanas após a renúncia. A grande movimentação começou apenas nos eventos finais e pontuais, especialmente na última oração do Ângelus, rezada no domingo 24 de fevereiro, e ontem, na última audiência geral. Mais de 100 mil pessoas foram para a Praça de São Pedro para se despedir do Papa em cada uma dessas ocasiões. Muitos jovens.

Mesmo assim, o transporte público e a segurança funcionaram bem, pois tudo foi muito planejado. Nos escritórios, tudo normal na medida do possível, todos trabalhando nos horários regulares e esperando os eventos especiais que sucederiam o anúncio da renúncia. Enfim, um final muito preparado e organizado. Até na saída do palácio papal, as pessoas que se despediriam do Papa o aguardavam no pátio, como se ele fosse apenas fazer uma viagem corriqueira.

Site do Vaticano mudou a homepage após o fim do pontificado

Site do Vaticano mudou a homepage após o fim do pontificado

De fato, Bento XVI transformou o extraordinário em ordinário. Durante suas últimas orações e missas públicas, ele destacou a liturgia e a mensagem que queria passar, deixando a renúncia e seu momento pessoal em segundo plano. Apenas na última audiência geral, ontem, falou com profundidade e sinceridade sobre o que sentia ao deixar o papado. Declarou que em certos momentos temeu ter sido abandonado por Deus, mas que no fim sempre o reencontrou pelo caminho. “Amar a Igreja significa ter a coragem de fazer escolhas difíceis, sofridas, tendo sempre diante de si o bem da Igreja e não a si próprio”, afirmou.

Se nas últimas décadas os católicos estavam habituados a se despedir de um Papa com um velório, desta vez foram várias as oportunidades, com um Papa cansado, é verdade, mas muito vivo. A despedida foi lenta, nostálgica, mas alegre. Sim, o extraordinário virou ordinário. E as últimas palavras públicas de Bento XVI, aquelas que marcam o encerramento do pontificado, na verdade poderiam ter sido as mesmas de qualquer outro momento. Poderiam ter sido ditas em qualquer dia ordinário: “Obrigado! Boa noite! Obrigado por tudo.”

Deixe um comentário

Arquivado em Igreja no Mundo, Vaticano

Bento XVI conclui terceiro livro ‘Jesus de Nazaré’ e pode lançar nova encíclica

O Vaticano informou na última semana que o Papa Bento XVI concluiu o terceiro volume da série Jesus de Nazaré, um sucesso de vendas em vários países. A obra é uma visão pessoal do Papa sobre a vida e os ensinamentos de Jesus.

Enquanto o primeiro volume, lançado em 2007, trata do período que vai do batismo de Jesus até o momento da chamada Transfiguração, o segundo aborda a etapa que vai da entrada de Jesus em Jerusalém até a Ressurreição, publicado no início de 2011. O terceiro, de acordo com o Vaticano, fala dos relatos sobre a infância de Jesus no Evangelho.

Aparentemente, o Papa usou o período de “férias” durante o verão europeu, quando fica morando em Castel Gandolfo e tem uma agenda menos agitada do que no Vaticano. O terceiro livro foi escrito em alemão e está sendo traduzido para outros diversos idiomas.

Agora, há muitos rumores de que Bento XVI esteja rascunhando sua quarta encíclica – as três escritas até então são Deus Caritas Est (2005), Spe salvi (2007) e Caritas in Veritate (2009). As encíclicas são cartas do Papa para toda a Igreja sobre fé e doutrina. Geralmente, apresentam determinados desafios da atualidade e o que diz o ensinamento da Igreja sobre eles.

Ainda não é certeza, mas autoridades do Vaticano já começam a falar em uma nova encíclica como hipótese bastante possível. Acredita-se que o tema a ser tratado seja algo ligado ao “Ano da Fé”, que começa em outubro de 2012 e termina em novembro de 2013 e cujo objetivo é reforçar os fundamentos da fé católica.

Não há nenhum anúncio oficial nesse sentido, mas o Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcisio Bertone, afirmou à imprensa que o Papa pode estar rascunhando uma nova carta encíclica.

Porém, de acordo com o site Catholic Culture, o porta-voz do Vaticano, Pe. Federico Lombardi, havia dito em março que isso é apenas uma hipótese e que o Papa ainda não havia manifestado a ele essa ideia.

Deixe um comentário

Arquivado em Cristianismo, Igreja, Vaticano